De Salve Jorge a 24 de Setembro de 2007 às 19:23
Quando tremes sob meu toque
Faz carícia em meu desejo
Instigas que teu nome eu invoque
E mergulhe além do que vejo
Seu suor salgado me é caro
Assim como a doçura dos teus lábios
Pulsantes no meu falo
Prologando o gozo raro
O teu cheiro inebriante
Enlouquece teu amante
E irrompe o que eu calo
Um urro
Um íntimo mistério...


Comentar:
De
 
Nome

Url

Email

Guardar Dados?

Ainda não tem um Blog no SAPO? Crie já um. É grátis.

Comentário

Máximo de 4300 caracteres



Copiar caracteres

 



O dono deste Blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.