De Salve Jorge a 18 de Setembro de 2007 às 14:37
Essa tua dança
Aviva a ânsia
Que a discrepância da distância
Insiste em alimentar
És chama viva
Personificação profana a se desbravar
Lasciva
Precisa
Em arte erótica
De me capturar
Pernas enlaçadas
Pele suada
Disputa encarnada na imbricada pulsão sagrada
Com que iremos nos devorar...


Comentar:
De
 
Nome

Url

Email

Guardar Dados?

Ainda não tem um Blog no SAPO? Crie já um. É grátis.

Comentário

Máximo de 4300 caracteres



Copiar caracteres

 



O dono deste Blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.