De Teu a 31 de Janeiro de 2008 às 11:53
Quero mais, ainda húmido de ti desço onde ficais de quatro. Dessa vez
pego te por traz e com uma gula que engoles no ventre , deito o corpo sobre
ti as mãos em teu seios, tomo a com os braços arremessando me para traz
tombando nos deitados, Tu sobre mim imprimindo em meu corpo a maciez de
seu glúteo. São tantas as contracções e duplos gemidos, murmúrios , um tesão que nunca imaginei sentir, que deixa a
respiração muito profunda ao contrario da artificial dos cachorrinhos. Se continuar
exercitando assim, se engravidar ti, dará a luz sorrindo.


Comentar:
De
 
Nome

Url

Email

Guardar Dados?

Ainda não tem um Blog no SAPO? Crie já um. É grátis.

Comentário

Máximo de 4300 caracteres



Copiar caracteres

 



O dono deste Blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.